Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Por que mudar é tão difícil?

por Maciel de Toni

Mudar é o ato ou efeito de dispor, de mudar de outro modo. A metamorfose é o melhor exemplo e contexto de oportunidade frente nossas organizações, pois consolida o crescimento, a regeneração e fortalece uma nova fase de oportunidades, rumando a um novo ciclo, novas esperanças, novas construções. 


Mas por que é tão difícil mudar? Perceber ao nosso redor que as coisas precisam ser mudadas, serem feitas de uma nova forma, com uma nova roupagem, com o mesmo conceito, mas de forma a deixar mais atraente, mas positiva, mais empondeirada. 


Comumente nos deparamos com aquele colega, aquele amigo, aquele marido ou esposa que diz “mas sempre foi assim...” isso certamente não agrega em nada, e será que não está na hora de mudar essa pessoa, ou situação? 


É evidente que mudar é difícil. Que tira as pessoas do ócio, da situação normal, muitas vezes da própria questão individual de o que fazer, para onde ir, mas se não tentarmos nunca saberemos se a mudança não deveria ter acontecido muito antes do ocorrido. 


Você já pensou o quanto é difícil mudar seu trajeto de casa ao trabalho? Sua forma de se secar ao tomar um banho? Mudar os objetos de cima de sua mesa de trabalho? Mudar de lugar ao deitar na cama? Mudar a cor de seu cabelo ou mesmo seu corte? Sim, não é fácil, mas imagine a diferença que isso fará em sua vida. O quanto seu cérebro precisará se adaptar ao novo e com isso “tirar o mofo” de sua cabeça. 


Segundo a psicóloga Marcela Pavan, “mudar deve atender o anseio de levar o sujeito para uma realidade mais condizente com aquilo que traz sentido para a sua vida e consequentemente mais satisfação e alegria, mas isso não quer dizer que não haverá dificuldades. Problemas existirão sempre, o que muda é a condição emocional da pessoa. Quando se faz uma escolha em direção a uma nova situação e a mudança é concretizada, a sensação de realização traz contentamento e a pessoa tende a se tornar mais tolerante perante as adversidades e mais capaz de superar os próprios desafios. ” 


O ser humano tem uma tendência de mudar a todo o momento. Para Kotter, a mudança nas esferas organizacionais tendem a crescer ou redimir muitas ansiedades que os colaboradores sofrem, uma vez que a comunicação é fundamental, o tato e a paciência para a condução, o próprio tempo e melhoria gerada pela mudança e acima de tudo a responsabilidade dos gestores em conduzir o processo dentro de nossas empresas. 


Mas na vida, como provocamos a mudança necessária para sair do ócio, do marasmo, da rotina e o pior, da crença que tudo está bom do jeito que está? Somos os precursores e responsáveis por essa atitude. Eduardo Galeano reflete e imprime o um dos melhores conceitos do poder da mudança dizendo que “somos o que fazemos, mas somos, principalmente, o que fazemos para mudar o que somos”. 


É imperioso entendermos que mudar faz parte do processo de progressão de nossos dias, de nossa vida. Como enfrentamos isso, é uma escolha, mas acima de tudo, o resultado de que forma conduzimos isso também é a oportunidade que falta para buscarmos progredir e caminhar nesta senda de evolução pessoal, organizacional e coletiva. 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018