Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Unir para construir: a interdisciplinaridade no ensino médio

por Tiago Vinícius Cidade - Docente de Português e Literatura do Ensino Médio

Na metade do século XIX, Augusto Comte acreditava que a vida social poderia ser analisada por meio de um modelo científico. Dessa forma, ordenou e separou as ciências experimentais, considerando-as como parâmetro de todo o conhecimento humano, excluindo suposições metafísicas ou teológicas. O que Comte não imaginava era que, dois séculos depois, a construção do conhecimento propiciado pela observação científica da realidade dependeria, acima de tudo, da associação dessas ciências: a chamada interdisciplinaridade.  

 

Jean Piaget pregava que a interdisciplinaridade é uma forma de se chegar a um estágio em que não há mais fronteiras entre as disciplinas, em uma postura que promove a construção do conhecimento de forma global, com o objetivo de desenvolver um trabalho de integração dos conteúdos de uma disciplina específica com outras áreas do conhecimento. Essa integração possibilita a formulação de um saber crítico e reflexivo, que deve ser valorizado no processo de ensino-aprendizado, visto que essa maneira pedagógica já era prevista na Lei de Diretrizes e Bases, de 1996, e chega com força total na Base Nacional Curricular Comum, a partir de 2019. 

 

Desde o início de 2020, o Ensino Médio Senac atua nessa perspectiva interdisciplinar: não só entre as disciplinas da educação regular, mas integrado ao Ensino Técnico em Informática, com uma proposta de ensino-aprendizagem por meio de projetos. As áreas de conhecimento se reúnem semanalmente e elaboram projetos mensais ou trimestrais; a interdisciplinaridade surge como uma forma de superar a dicotomia entre estudo e pesquisa, considerando-os, agora, a partir da contribuição de diversas ciências. A junção dos conhecimentos promove uma visão de que aprendemos ao longo de toda a vida, de forma coletiva, não somente individual e somente em sala de aula. 

 

Como professor do Ensino Médio Senac, o desafio é desconstruir os modelos tradicionais de ensino-aprendizagem que fazem parte da minha trajetória não só profissional, mas pessoal. Lembro exatamente dos anos do Ensino Fundamental e Médio, em que fui condicionado a ser um mero espectador em sala de aula; não participei efetivamente na construção do conhecimento; apenas recebi de forma parcelada.  

 

Participar deste projeto, que rompe com o método tradicional, é uma experiência única de mostrar ao estudante (e a nós mesmos) que o conhecimento construído durante a trajetória escolar se relaciona com o mundo globalizado em que vivemos; que o conhecimento faz sentido, de forma individual, mas que faz muito mais sentido no todo. Sendo assim, formaremos os cidadãos que queremos para o futuro: críticos, reflexivos e, acima de tudo, humanos. 

 

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018