Senac

Rio Grande do Sul

Escolha seu Curso

Notícia

24/04/2019

Para uma pele bonita e saudável

Para uma pele bonita e saudável

Por estar em constante contato com o ambiente, a pele sofre com os efeitos provocados pelo sol, poluição e vento, que podem alterar a sensibilidade deixando-a vulnerável a irritações, queimaduras e ressecamento. Segundo a docente e coordenadora da área de Saúde e Segurança do Senac Canoas, Márcia Warken, nem só de cremes caros se mantem uma pele bonita e saudável. Márcia ressalta que a saúde da pele começa de dentro para fora, por isso é necessário mudar alguns hábitos como ingerir pelo menos 2 litros de água por dia, ter uma alimentação equilibrada rica em antioxidantes, dormir sem maquiagem, evitar ao máximo o açúcar, higienizar e hidratar o rosto diariamente e minimizar a exposição ao sol.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), o Rio Grande do Sul é o estado brasileiro com maior incidência de câncer de pele. Só em 2014, a cada 100 mil habitantes, 7 tiveram melanoma. Uma das causas principais é a exposição excessiva ao sol, que também é a principal responsável pelo desenvolvimento de rugas e o envelhecimento precoce da pele. A docente do Senac aponta que a proteção solar é uma das partes mais importantes para o cuidado com a pele. “Além de nos proteger contra os raios solares, o filtro solar nos protege contra o envelhecimento precoce, câncer de pele e queimaduras”, explica. Márcia alerta que, em algumas épocas do ano, como no inverno, o sol pode ser mais fraco, mas não deixa de causar danos a pele: “Mesmo que você não sinta o sol queimar a pele, não quer dizer que ele não a esteja prejudicando”. Mesmo dentro de escritórios, a utilização do filtro solar deve ser frequente, pois estamos em contato com lâmpadas fluorescentes que emitem radiação ultravioleta.


Cuidados por faixa etária

Na medida em que envelhecemos, nossa pele passa por transformações. Por isso, devemos dar atenção a cuidados diferentes ao longo da vida. A docente Márcia indica quais as principais precauções com a nossa pele por faixa etária:

Aos 15 anos, a pele se apresenta mais oleosa e, por consequência, com espinhas. Neste período, deve-se evitar sabonetes agressivos e que desengordurem demais, loções à base de álcool, cremes pesados e gordurosos, excesso de maquiagem e filtros solares em creme. A oleosidade tende a se normalizar aos 20 anos. Portanto, deve-se utilizar produtos de acordo com o tipo de pele da pessoa, evitando as opções em creme, a não ser que a pele seja muito seca.

A pele alcança um aspecto de amadurecida e com os primeiros sinais de envelhecimentos como rugas, linhas de expressão e algumas manchas mais visíveis aos 30 anos. Nesta idade, a oleosidade diminui muito e a pele se torna mista, com algumas regiões secas e outras oleosas. A especialista sugere que se evite produtos formulados para peles mais velhas, pois estes são carregados de óleos e nesta idade ainda pode aparecer acne. A partir dos 40 é visível que a pele começa a sofrer com a queda dos hormônios. A pele fica seca, com rugas nítidas, linhas de expressão, manchas e flacidez. Este é o momento para intensificar o uso de proteção solar e produtos mais carregados de ativos hidratantes.

 

Cuidados por fototipo

Márcia explica que existem 6 fototipos (do I ao VI). “Os extremos, que são o I e o VI, são os mais propensos a danos como queimaduras e manchas” - destaca a docente. Para utilizar os cosméticos e ativos adequados a cada fototipo é necessário conhecer qual é o correspondente a sua pele:

I - Pele clara e muito sensível ao sol. Este fototipo queima como facilidade, a pele fica muito vermelha e nunca bronzeia.

II - Pele sensível ao sol. Fica vermelha com facilidade e bronzeia pouco.

III - Pele com sensibilidade normal ao sol. Este fototipo bronzeia gradualmente, mas às vezes fica vermelho.

IV - Pele com sensibilidade normal. Queima pouco e bronzeia com facilidade.

V - Pele pouco sensível. O Fototipo V queima raramente e bronzeia bastante.

VI - Este é o fototipo que corresponde a pele negra. A pele não é sensível e não queima.

 

Márcia também sugere, para quem não abre mão de uma maquiagem, que optem por cosméticos que já possuem fator de proteção solar, com uma ressalva: “O que se deve fazer é atentar para qual produto melhor se adequa ao tipo de pele, para evitar a oleosidade excessiva da pele”. Outro cuidado importante é em relação ao uso de produtos específicos para a pele e para o corpo. “A pele da face tem oleosidade, espessura e hidratação diferenciada da pele do corpo”, esclarece a docente. Por isso, os cosméticos faciais são mais leves. “O uso de produtos inadequados pode causar irritação e danos” - enfatiza Márcia.

 

Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato
Top of mind 2018
Top de marketing ADVB 2018
Great Place to Work 2018
Top Ser Humano 2018
Nós apoiamos o Pacto Global
Melhores em Gestão 2018