Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

O ensino de inglês como segunda língua na pós-modernidade

por Gabriela Binder - Docente do Senac Erechim

A pós-modernidade é caracterizada, dentre outras perspectivas, pela fluidez e abstração dos processos e pela imponência da tecnologia. Como se caracteriza o ensino da Língua Inglesa como segunda língua neste contexto?

A tecnologia pode ser uma grande aliada para o docente e o estudante de línguas. Sabemos que o aumento de homepages e de diversos materiais que circulam na internet, desde que bem utilizado, contribui para a quantidade e qualidade de input – a “entrada” - de informações que vão sendo armazenadas e contribuirão para, dentre outras coisas, a aprendizagem de um idioma. As tarefas interativas e exercícios em plataformas online possibilitam feedback instantâneo e permitem um maior engajamento do estudante como construtor de seu conhecimento, o perfil mais condizente com a realidade atual, visando sua aprendizagem significativa, como é descrita pelo autor David Ausubel.

A tecnologia viabiliza a representação da informação, mas é preciso, entretanto, que a informação acessada se traduza em conhecimento e que este seja fidedigno, o que se consegue a partir da facilitação de docentes preparados. É importante que se possa escolher recursos e materiais de acordo com nossos interesses e motivações e que haja uma adequação aos diferentes estilos cognitivos e formas preferidas de aprender dos estudantes.

As condições para a aprendizagem estão presentes e acessíveis. Mesmo com o caráter mutável e inconstante de nossa sociedade, a língua pode ser aprendida com solidez. Em um caráter de interminável construção, o ensino-aprendizagem da língua estrangeira nos motiva e desafia para a busca pela integração e, mais do que isso, participação efetiva no mundo, sem “nó na língua”.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato