Senac

Rio Grande do Sul

Artigo

Inglês ? a língua das oportunidades

por Angélica Ody - Docente do Senac Erechim

Não é de hoje que o Inglês vem ganhando espaço no nosso país. Com o início e o crescimento da globalização, cada dia mais estamos rodeados por palavras e expressões nesta língua. Muitas vezes estamos tão familiarizados com elas que não nos damos conta. Mas, enfim, qual a importância de saber Inglês para o mercado de trabalho?

O Brasil usa muito o Inglês no mundo dos negócios, na publicidade, transmite filmes e vídeos em Inglês, dissemina músicas no idioma nas rádios, oferece inúmeros vídeos, textos, livros, um infinito conteúdo na língua Inglesa, tem uma ampla indústria de turismo e tem negócios com países cuja língua oficial é o Inglês. Considerando isso, seria fácil imaginar que os níveis de proficiência seriam consideravelmente altos, mas infelizmente, de acordo com o Education First´s English Proficiency Index o Brasil é considerado de “baixa proficiência”, atrás de países vizinhos como a Argentina, que tem alta proficiência. Então, quantos de nós falam Inglês, afinal? Estima-se que menos de 3% da população brasileira é capaz de se comunicar neste idioma. Apesar desse número ter crescido nos últimos anos, este percentual ainda é extremamente baixo.

Parece óbvio, portanto, que quem se comunica em Inglês tem um grande diferencial - especialmente no mercado de trabalho- não é? Pois lamentavelmente há ainda muitos tabus e obstáculos que barram o aprendizado da língua. Eles se iniciam com o papel do governo na educação pública, cujos esforços atingem um sucesso bem limitado – currículo desiquilibrado, pouco tempo de aula, professores com falta de conhecimento linguístico e pedagógico para guiar corretamente os estudantes, além da falta de recursos. Este cenário leva o estudante que quer aprender o idioma ao setor privado, e é onde surgem mais obstáculos – falta de tempo e principalmente de recursos financeiros. E agora, falando dos tabus comuns: “não tenho mais idade, não gosto do Inglês, nunca conseguirei falar, é muito difícil” – e assim por diante. É fácil perguntar agora: mas por que então, ainda se quer aprender Inglês no Brasil, apesar de todos os fatores limitantes? Uma pesquisa do British Council que entrevistou brasileiros mostrou que 82% dos participantes que não aprenderam Inglês disseram que aprenderiam a língua para ampliar suas chances de conseguir um emprego melhor; 61% deles disseram que a única razão pela qual não aprendem Inglês é financeira – cursos são muito caros, e outras razões incluem falta de tempo e a percepção de que se leva muito tempo para alcançar resultados.

No entanto, a pesquisa também mostrou que mais e mais jovens consideram o Inglês extremamente valioso também para seu crescimento pessoal – acesso a conteúdos na fonte, leitura, filmes, estudos, viagens. De fato, não há receita pronta para aprender, muito menos mágica. Com a ampla oferta de cursos e escolas, métodos diversos, aplicativos (tem até para conversar com estrangeiros online!), vídeos e plataformas online, é seguro dizer que aprender Inglês se tornou mais fácil, mais divertido, mais prático e também menos caro devido a crescente concorrência entre os cursos pagos. É válido também aliar o aprendizado do idioma a hobbies ou tarefas que se sente prazer em fazer: assistir filmes, cozinhar, escrever, cantar, ouvir música, tocar um instrumento musical, jogar online, entre tantas outras. Aprender assim se torna algo mais natural.

Dos fatores mencionados acima, o que geralmente depende de cada um é a vontade e a disposição para aprender e, em alguns casos, a definição de prioridades financeiras; e é claro, requer-se sim, tempo – um período de médio e longo prazo que pode variar dependendo da disponibilidade, pressa e vontade. Quem realmente deseja se comunicar em Inglês nunca para de aprender.

Concluindo, fica a pergunta: se você que ainda acredita que o Inglês não é importante para sua vida agora, que tal começar a se preparar, ou retomar os estudos? Quando aquela oportunidade de trabalho aparecer, seja na sua empresa, ou em outra, aquela tão sonhada vaga – cuja exigência é saber o idioma – somente os que estiverem preparados poderão, com felicidade (e facilidade), aproveitá-la.

Serviços da escola
Serviços do Senac-RS
Acessos
Serviços
Institucional
Contato